7Margens | 20 Jan 22

Algures durante este ano a maioria da população brasileira deixará de se afirmar maioritariamente como católica, revela um trabalho do Wall Street Journal, citado pela edição da Vida Nueva de 20 de janeiro. O instituto brasileiro Datafolha (grupo Globo) estimava que, em janeiro de 2020, 51 por cento dos brasileiros eram católicos, muito à frente dos que se reconheciam no protestantismo (31%). Ano e meio depois os números serão outros.

Esta é a perspetiva dos demógrafos consultados pelo jornal e, assim, o maior país católico do mundo seguirá as pisadas do Uruguai, país em que os católicos deixaram de ser a maioria da população em 2018. Um pouco mais de 41 por cento de todos os católicos do mundo residem na região da América Latina e Caribe.

Em 1970, cerca de 6,8 milhões de brasileiros identificavam-se como pentecostais; 50 anos depois este número subiu para 46,7 milhões, sete vezes mais.